quarta-feira, 30 de novembro de 2011

versos de boiadeiro


versos de um Boiadeiro
A natureza:
Aqui começa uma historia de um carpira que vive no mato defendendo a natureza,é aqui onde mora a maior riqueza.Aqui é  o que restou do meu sertão  chuva,sol,poeira,e carvão,por favor não desmate a mata mais não,preserve a natureza para a futura geração.

Minha primeira paixão:
Passei na casa dela,era de madrugada não quis chamar ,mais com o berro da boiada ela veio acorda,saiu na janela e veio me falar,para a boiada e vem tomar um chá  com bolo de fubá,só deixo de te amar quando o mundo acabar.



Meu jeito:
Nois somos caipiras mais somos jóia, tem muita gente que não gosta, mais tem muitos que apóia.
Minha vida:
Se a saudade mata se, a tempo tinha morrido,como a saudade não me matou, purismo não tenho te esquecido.  
Vida na cidade
Ser tão que me viu nascer,sertão que mi criou,vivo na cidade grande,mais um dia eu volto pro meu interior.


Autor.: José Cordeiro do Santos
Editor.: Paulo Henrique Gomes Maria
Endereço.: Estrada do Verava km 14,5 Ibiúna-sp
Rua.: Rua dos Camargo,Pousada Venâncio.
Email para contato.: paulo.paulo.henrique72@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário